Posts

Campeonato Brasileiro Cadete e Juvenil coroa quatro campeões no Sub-20 e dois no Sub-17

Foram coroados quatro campeões no Sub-20 e dois no Sub-17

  • 18 de setembro de 2021

O terceiro e penúltimo dia de Campeonato Brasileiro Cadete e Juvenil proporcionou a entrega de mais seis medalhas de ouro no Círculo Militar, em Curitiba (PR), sendo as últimas do torneio individual e as primeiras de equipes. Paulo Morais (Esporte Clube Pinheiros-SP), no florete sub-20, e Victoria Vizeu (Club Athletico Paulistano-SP), na espada sub-20, foram os campeões individuais deste sábado (18), enquanto São Paulo conseguiu conquistar todas as categorias nas equipes: sabre sub-20 feminino e masculino, espada sub-20 masculino e florete sub-20 feminino.

O primeiro a colocar a medalha dourada no peito no penúltimo dia de competição foi Paulo Morais. O esgrimista do Esporte Clube Pinheiros-SP chegou à decisão do florete sub-20 masculino e teve de superar Ricardo Pacheco, do Club Athletico Paulistano-SP, para ficar com o título: vitória por 15 a 12.

“Resultado de muito esforço, dedicação e suor. Fico muito feliz de ter conquistado, depois de passarmos por um lockdown mais severo, essa medalha de ouro. Dedico aos meus técnicos e aos meus pais, que sempre me apoiam”, disse o atleta do Pinheiros.

Ainda no torneio individual, Victoria Vizeu, do Club Athletico Paulistano-SP, também teve motivos para vibrar no Círculo Militar. Na semifinal da espada feminina sub-20, ela conseguiu uma revanche contra Maria Paro (Projeto Esgrima Para Todos – SP), que a havia derrotado na decisão da espada sub-17.

Na final do sub-20, Victoria passou pela colega de equipe, Laura Correia, por 15 a 5 e, com isso, garantiu a primeira posição do torneio. A campeã falou da importância de ter voltado a conquistar um ouro depois de um semestre complicado.

“Tive um semestre difícil, muitas perdas externas. Eu estava querendo muito ganhar, infelizmente não deu ontem (no sub-17). Mudei a minha cabeça totalmente e hoje eu vim focada para vencer. Felizmente, deu tudo certo”, contou a esgrimista do Paulistano.

A equipe que estreou a posição de primeiro lugar no pódio saiu da disputa do sabre feminino sub-20. A grande final foi decidida entre São Paulo (Luana Pekelman, Isabela Chen, Livia Santana e Mariana Correia) e o Rio Grande do Sul (Ana Clara Morsch, Eduarda Nehrke, Isabela Cunha e Talia Calazans), em que o time paulista venceu o desafio acirrado por 45 a 43.

Na competição de equipes do sabre masculino sub-20, a decisão foi paulista. São Paulo 1, composto por Murilo Garrigos, Fernando Fachini e Fabio Salles, bateu São Paulo 2 (Rafael Lee, Pedro Chen e Lorenzo Chierighini) por 45 a 17 para faturar a medalha de ouro.

São Paulo repetiu o bom desempenho no torneio de espada masculina sub-20. A equipe, formada por Mauricio Pellegrino, Rafael Mangiaterra, Leandro Seini e Lucas Busnardo, superou o time de Minas Gerais (Tarcisio Mendes, Olavo Donato, Miguel Giffoni e Bernardo Homsi) na final por 45 a 43 e ficou com o campeonato. O técnico da equipe paulista, Marcos Cardoso, falou sobre as virtudes do time para a conquista do Brasileiro.

“Nós conseguimos trabalhar com a equipe de maneiras distintas quando treinamos. Os atletas intercalavam quem ia fechar, quem ia abrir, quem ia ficar na reserva…então, essa homogeneidade da equipe ajudou bastante hoje”, avaliou o treinador.

O florete sub-20 feminino por equipes também foi conquistado por paulistas. São Paulo 1 (Gabriella Vianna, Maria Luiza Murray e Laura Papaiano) ficou na primeira colocação ao passar pela equipe do Rio Grande do Sul, composta por Talia Calazans, Mariana Meine e Valentina Baldi, por 45 a 36.

Confira abaixo a programação do último dia de competição em Curitiba:

Domingo (19/09):

– Florete sub-20 masculino (equipes);

– Espada sub-20 feminino (equipes).

Fonte: https://www.olimpiadatododia.com.br/esgrima/379120-equipe-do-sao-paulo-brilha-no-penultimo-dia-do-brasileiro-cadete-e-juvenil/

Esgrima: garantido em Tóquio, Toldo para nas quartas de final em Doha

Publicado em 28/03/2021

Brasileiro perde somente para o campeão mundial de florete de 2019

Garantir vaga na Olimpíada de Tóquio (Japão) não foi o único feito de Guilherme Toldo no Grand Prix de florete em Doha (Catar). Neste domingo (28), o brasileiro concluiu a participação na competição mais importante da temporada antes dos Jogos, entre os oito primeiros.

A esgrima nacional não colocava um atleta nas quartas de final masculinas de um Grand Prix de florete desde 2012, com Renzo Agresta na competição em Plodiv (Bulgária). Em 2006, o primeiro a chegar tão longe nesse evento foi João Souza, no Grand Prix da Venezuela.

Toldo havia disputado as fases de poules (grupos) e de 128 na última sexta-feira (26), quando assegurou vaga na segunda Olimpíada da carreira. O primeiro jogo deste domingo, pela fase de 64, foi contra o britânico Marcus Mepstead, 15º colocado do ranking da Federação Internacional de Esgrima (FIE) e vice-campeão mundial em 2019. Número 26 do mundo, o brasileiro não se intimidou com o rival e ganhou por 11 pontos a 10. Em seguida, superou o francês Roger Wallerand (35º) por 15 a 9.

Nas oitavas de final, ele teve pela frente outro francês: Tyvan Bibard, que apesar de ser o número 350 do mundo, eliminou o italiano Alessio Foconi, líder do ranking mundial do florete. Toldo, porém, soube controlar o jogo contra Bibard e venceu por 15 a 11. Nas quartas, o adversário foi Race Imboden, campeão do mundo por equipes há dois anos. Apesar de ter saído na frente, o brasileiro não resistiu ao norte-americano, que levou a melhor por 15 a 6. 

“Meu segundo objetivo era ficar entre os melhores do mundo. Fico contente de confirmar um bom trabalho e uma boa preparação, ter superado todas as dificuldades e restrições por causa da covid-19 e ter chegado em Doha em boas condições e ter jogado uma esgrima de alto nível”, disse Toldo, em depoimento ao site da Confederação Brasileira de Esgrima (CBE).

No sábado (27), Bia Bulcão e Rafaella Gomes representaram o país na chave feminina do Grand Prix, mas foram eliminadas ainda na fase de poules. Bia, que disputará o Pré-Olímpico do Panamá em abril, terminou em 131º lugar.  Rafaella, de apenas 17 anos e que disputou o primeiro torneio internacional adulto da carreira, foi a 134ª.

Por *TV Brasil e da Rádio Nacional – São Paulo

Fonte: *Agência Brasil

Nathalie Moellhausen é nona colocada no mundial e se garante em Tóquio

Publicado em 21/03/2021 – 15:40

Atleta foi a melhor das Américas na Copa do Mundo de Espada da Rússia

Neste domingo (21), a esgrimista naturalizada brasileira, Nathalie Moellhausen, ficou em nono lugar na Copa do Mundo de Espada, realizada em Kazan, na Rússia. Com o resultado, a campeã do mundo e número 2 do ranking mundial está oficialmente classificada para a Olimpíada de Tóquio. Nathalie perdeu nas oitavas de final para a sul-coreana Sera Song por 10 a 9, na primeira competição que disputou após um ano de paralisação por conta da pandemia de Covid-19.

A Copa do Mundo da Rússia é o último torneio válido para o fechamento do ranking qualificatório para Tóquio e Nathalie foi, novamente, a melhor das Américas na espada.

Equipes

Nesta segunda-feira (22), a Copa do Mundo de Espada terá a disputa por equipes. Além de Nathalie, formam a equipe brasileira as esgrimistas Amanda Simeão e Marcela Silva, comandadas pelo técnico Marcos Cardoso.

O torneio mundial tem transmissão ao vivo no site oficial da Federação Internacional.

Fonte: Agência Brasil – Rio de Janeiro

Esgrima: Brasil encerra participação na Copa do Mundo de Sabre

Publicado em 14/03/2021 – 16:31

Atletas e comissão técnica acreditam em evolução da equipe nacional

O Brasil terminou, neste domingo (14), a participação na Copa do Mundo de Sabre, primeira competição internacional de esgrima após o início da pandemia, em Budapeste, na Hungria. No torneio por equipes, os dois times caíram na primeira rodada. A equipe feminina, formada por Karina Trois, Luana Pekelman e Pietra Chierighini, perdeu para a Polônia por 45 a 28 e ficou em 25º lugar. O time masculino, com Bruno Pekelman, Henrique Garrigos, Matheus Becker e Enrico Pezzi, perdeu por 45 a 20 para o Egito e fechou como o 24º. Apesar desses resultados, a comissão técnica considera que os maiores objetivos parecem ter sido atingidos. “Depois de 14 meses sem provas oficiais no Brasil, encerramos a participação de nossa jovem equipe de sabre masculino e feminino. Todo este esforço colherá seus resultados no Pré-Olímpico das Américas, no final de abril, no Panamá. Após este evento na Hungria, os técnicos têm a noção clara do trabalho a ser feito visando a corrida olímpica e o Mundial Juvenil e Cadete no Cairo, no próximo mês”, explicou o mestre Régis Trois à equipe de assessoria de imprensa da Confederação Brasileira de Esgrima (CBE). “A Copa do Mundo foi muito importante para o meu crescimento na esgrima.

Poder jogar novamente em uma competição deste tamanho, após um ano sem competições e uma lesão que me trouxe oito pinos na fíbula, foi muito bom! Tenho muitos treinos pela frente e esta prova me mostrou meus pontos positivos e negativos”, reconheceu Bruno Pekelman também à equipe da CBE.

Equipe feminina de sabre, em Budapeste.
Equipe feminina de sabre, em Budapeste.

A mais experiente do time feminino é Karina Trois, com 23 anos, sendo que Luana Pekelman e Pietra Chierighini têm apenas 17 anos. “A prova individual serviu totalmente para analisar como está o meu jogo e voltar às pistas. Já a prova por equipes serviu para ajustar todos os erros que apresentei no individual. Com certeza, foi uma evolução na carreira, no sentido de estar cada vez mais preparada para jogar o Pré-Olímpico”, explicou Karina Trois à equipe da Confederação Brasileira.

Estágio na Geórgia

Depois do torneio em Budapeste, Bruno Pekelman, Luana Pekelman, Matheus Becker e o técnico Alkhas Lakerbai seguem agora para Tibilissi, na Geórgia, onde realizam um estágio de 15 dias de treinamento. Depois, Bruno retorna para a disputa do Pré-Olímpico, enquanto os demais seguem diretamente para o Cairo, no Egito, onde participam do Campeonato Mundial Cadete e Juvenil, entre 3 e 11 de abril. “Lá, terei tempo para me dedicar nas lições que aprendemos nesta Copa do Mundo e assim chegar bem preparado ao Pré Olímpico”, ressaltou Bruno.

Na próxima semana, entre 19 e 23 de março, é a vez da Copa do Mundo de Espada, em Kazan (RUS). A equipe feminina, formada por Nathalie Moellhausen, Amanda Simeão e Marcela Silva, terá a orientação do técnico Marcos Cardoso. O time masculino seguirá em treinamento na Itália.

*TV Brasil e da Rádio Nacional – São Paulo

Fonte: Agência Brasil

Esgrima: definida seleção brasileira para competições internacionais

Publicado em 04/03/2021 – 18:20

Nos primeiros torneios da temporada, país terá 13 atletas

A Confederação Brasileira de Esgrima (CBE) definiu nesta quinta-feira (4) a equipe nacional para os primeiros torneios internacionais da temporada. Serão 13 atletas representando o Brasil ao redor do mundo neste mês de março, após um ano de paralisação do calendário pela pandemia do novo coronavírus (covid-19). Desse grupo, 11 terão a viagem totalmente custeada pela CBE, além de cinco técnicos e um preparador físico. Os outros dois atletas participarão através de recursos próprios.

Na Copa do Mundo de Sabre, a primeira das três competições, prevista para os dias 10 e 14 de março, na cidade de Budapeste (HUN), participarão Luana Pekelman, Pietra Chierighini, Karina Trois, Bruno Pekelman, Henrique Garrigós, Enrico Pezzi e Matheus Becker. Os técnicos serão Alkhas Lakerbai e Régis Trois. No final de abril, Bruno Pekelman e Karina Trois disputarão também o Pré-Olímpico no final de abril, no Panamá.

Na espada, Nathalie Moellhausen, Amanda Simeão e Marcela Silva terão a orientação do técnico Marcos Cardoso no torneio em Kazan (RUS), entre os dias 19 e 23. Nathalie, segunda colocada no ranking mundial, já está praticamente garantida na Olimpíada.

Finalmente, o GP de Florete, em Doha (QAT), entre os dias 26 e 28 de março, terá as presenças de Bia Bulcão, Rafaela Gomes e Guilherme Toldo, além dos técnicos Alessandra Nucci e Luca Maria Papale e do preparador físico Luca Simoncelli. Bia Bulcão vai buscar a vaga em Tóquio através do Pré-Olímpico. Toldo deve entrar através do ranking.

O Brasil pode ter até seis atletas nos Jogos de Tóquio. Além de Bruno Pekelman, Karina Trois, Nathalie Moellhausen, Bia Bulcão e Guilherme Toldo, o espadista Athos Schwantes tentará conquistar a vaga masculina no Pré-Olímpico no Panamá.

*Por TV Brasil e Rádio Nacional – São Paulo

Fonte: *Agência Brasil