Ministro Joaquim Barbosa deixa STF em junho, diz presidente do Senado

O presidente do STF (Supremo Tribunal Federal), ministro Joaquim Barbosa, deixará a mais alta Corte do País em junho.

A decisão foi anunciada depois de conversa com a presidente Dilma Rousseff, no Palácio do Planalto, e com o presidente do Senado Federal Renan Calheiros, no Congresso, nesta quinta-feira (29).

De acordo com fontes próximas ao ministro, Joaquim Barbosa recebeu vários convites para dar aulas em universidades da Europa e dos Estados Unidos e não descarta a possibilidade de morar fora do País.

O ministro, que já havia dito meses atrás que deixaria o STF, não pode se candidatar a cargo político este ano. Para concorrer às eleições, ele deveria ter deixado o Supremo até o dia 5 de abril, seis meses antes do pleito, segundo resolução do TSE (Tribunal Superior Eleitoral). Ele chegou a ser sondado por dois partidos, mas sempre negou que sairia candidato.

Barbosa ganhou a atenção da população brasileira depois de relatar o julgamento do mensalão no ano de 2012. O ministro, o primeiro negro na Corte no País, assumiu a presidência do STF em novembro de 2012 e, portanto, ocupou o cargo mais alto da Corte durante a maior parte do julgamento do processo, concluído em março de 2014.

Sua atuação foi considerada ‘linha-dura’ com os mensaleiros e ele chegou a se desentender com outros ministros durante o processo. O mandato de Barbosa na presidência do STF só terminaria em novembro.

Com a saída de Barbosa, deve assumir o vice, ministro Ricardo Lewandowski.

Joaquim Barbosa tem 59 anos de idade e poderia ser ministro por mais 11 anos, até se aposentar compulsoriamente aos 70 anos.

Fonte: Revista Exame

0 respostas

Deixe uma resposta

Quer juntar-se a discussão?
Deixe seu comentário!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.