Está no ar o novo portal do EMBRACE, o Programa de Estudo e Monitoramento Brasileiro do Clima Espacial do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE) que acompanha fenômenos capazes de causar interferências em sistemas de satélites, telecomunicações e energia, entre outras consequências.
A interface foi desenvolvida para atender aos diversos tipos de usuários dos produtos e informações sobre os fenômenos de Clima Espacial. As novas funcionalidades permitem uma navegação mais simples pelo conteúdo do portal, que abrange áreas de pesquisa – Sol, meio interplanetário, interação Terra e atmosfera ou Terra e campo magnético – e segmentos impactados por eventos de clima espacial – navegação por satélite, telecomunicações, sistemas em solo, controle de satélites e academia.

Entre os produtos disponíveis estão: o mapa do conteúdo ionizado da atmosfera terrestre (responsável pelo atraso do sinal do GPS), os dados magnéticos com a informação sobre o índice K de cada estação (que dá uma ideia da perturbação magnética importante para os operadores de linhas de transmissão de energia elétrica) e os monitores solares (mostrando a condição do Sol e ocorrência de explosões, que causam “blackouts” em telecomunicações).

A página também apresenta um boletim diário sobre as condições de Clima Espacial e o glossário de termos relacionados a esta área.

Uma característica importante do novo portal é a possibilidade de incorporar novos conteúdos, permitindo sua evolução à medida que os grupos de pesquisa disponibilizem mais produtos, através da tecnologia de web-services.

O EMBRACE pretende ainda lançar uma versão voltada para dispositivos móveis como smartphones. O novo portal é resultado do trabalho conjunto de equipes da Coordenação de Ciências Espaciais e Atmosféricas (CEA), Divisão de Desenvolvimento de Sistemas de Solo (DSS) e Laboratório de Computação e Matemática Aplicada (LAC).

Confira o novo portal: www.inpe.br/climaespacial

Fonte: Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE)

0 respostas

Deixe uma resposta

Quer juntar-se a discussão?
Deixe seu comentário!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.