Após o término do mandato da atual diretoria da Confederação Brasileira de Futsal (CBFS), pelo fato de não ter sido mantido no cargo de confiança, o ex-diretor de Arbitragem, Paraguassu Fisch Figueiredo, ingressou com ação trabalhista na 29ª do Trabalho de Porto Alegre, Rio Grande do Sul,alegando, sem qualquer fundamento legal, possuir vínculo empregatício com a entidade.

Entre os pedidos formulados, o ex-diretor pleiteia o recebimento de horas extras, férias, 13º salário, FGTS, entre outros. Paraguassu pretende ainda, através de outra ação, obter indenização da Liga Nacional de Futsal, esquecendo que a mesma não possui personalidade jurídica, o que torna a ação improcedente.

No rol das testemunhas arroladas por Paraguassu Fisch,destaque para o ex-presidente da Federação Gaúcha de Futsal, Léo Evandro Fraga.

Se a moda pega, todos que deixarem o cargo de diretor de entidade esportiva entrarão com ação na Justiça Trabalhista e, havendo qualquer tipo de reconhecimento do que for requerido, levará o sistema do desporto nacional ao verdadeiro caos.

Fonte: FaxAju

0 respostas

Deixe uma resposta

Quer juntar-se a discussão?
Deixe seu comentário!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.