A ANS liberou ontem a venda de planos de saúde suspensos por descumprir prazos para atendimento médico, realização de exames e internações e negativas indevidas de cobertura.

A liberação aconteceu após uma liminar concedida pelo Tribunal Regional Federal de São Paulo para a Abramge (Associação Brasileira de Medicina de Grupo), que pedia o fim da suspensão da venda de planos das associadas à entidade.

A decisão beneficiou 246 planos de 16 empresas. Isso ocorreu porque a ANS decidiu permitir não só o restabelecimento da venda às empresas filiadas à Abramge, mas também de todos os outros planos.

Na quarta-feira, a Justiça Federal no Rio definiu os pontos que deveriam ser reconsiderados no modelo de avaliação usado pela ANS para suspensão de serviço.

De acordo com a decisão, não podem ser contabilizados como pontos negativos as reclamações de clientes que ainda estejam sendo apuradas.

Fonte: FOLHA DE S. PAULO – COTIDIANO

0 respostas

Deixe uma resposta

Quer juntar-se a discussão?
Deixe seu comentário!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.